Loading...

1982: 23 - A segunda tragéda do ano

O italiano Ricciardo Paletti tinha conseguido se qualificar pela segunda vez consecutiva naquela temporada, com uma grelha completa (também se tinha qualificado em San Marino, mas tinha acontecido debaixo de um boicote da FOCA), mas tinha sempre o azar de nunca terminar uma corrida, ou no caso da prova anterior, em Detroit, sequer começá-la, graças a uma quebra da suspensão, que o impediu de alinhar.

Aos 23 anos de idade, Paletti tinha tido uma ascensão meteórica. Não tinha passado pelo karting e começara na Formula Ford, depois passando pela Formula 3 e Formula 2. Conseguira dois pódios e uma volta mais rápida quando tinha alinhado num March-BMW da Onyx (sim, aquela Onyx que no final da década, iria para a Formula 1!) Aliás, o seu fundador, Mike Earle, queria que Paletti fizesse mais uma temporada na Formula 2 para poder dar o salto em 1983, com ele a bordo. Mas ele tinha pressa...

Apesar das três qualificações, Paletti sofreu muito. Não passou da sétima volta em Imola, e como vimos anteriormente, nem conseguiu correr em Detroit. Logo, fazer bem as coisas em Montreal teria sido o ideal. Só que no momento da partida, tudo correu mal: o semáforo demorou demasiado tempo para passar para verde, o Ferrari de Didier Pironi ficou parado na grelha e todos queriam evitá-lo.

Mas houve quem não tivesse conseguido. O March de Raul Boesel tocou na traseira de Pironi, e ficou na trajetória de Jochen Mass e de Eliseo Salazar. Ambos se tocaram, e Geoff Lees também ficara afetado. Tentando escapar, Paletti abordou o lado direito, mas atingiu em cheio o Ferrari do francês, destruindo a parte da frente e esmagando o volante contra o seu peito.

Sid Watkins correu de imediato para socorrê-lo, mas o carro estava cheio de gasolina, e as partes incandescentes atingiram o depósito, fazendo-o incendiar. Isso retardou ainda mais o socorro ao pobre piloto, algo que visto com horror por todos, incluindo... a sua mãe, que via tudo das bancadas. Ela, que tinha vindo visitar o seu filho, pois iriam dali a dois dias comemorar o seu aniversário a Nova Iorque.

Sid Watkins e um comissário canadiano tentam retirar Paletti dos seus destroços.

No final, demorou 25 minutos para que Paletti fosse tirado daquilo que restava do seu Osella, para ser transportado para o Royal Victoria Hospital, em Montreal. Ele acabaria por morrer pouco depois de lá chegar, vitima dos seus ferimentos no torax. Tinha 23 anos. A noticia chegou pouco depois, quando Nelson Piquet e Riccardo Patrese estavam no pódio a comemorar a dobradinha da Brabham... e a primeira vitória do BMW Turbo na Formula 1.

Só tinham passado oito corridas, mas muitos já queriam que aquela temporada acabasse rápido.

New Love food? Try foodtribe.
Loading...
Loading...
0
Loading...