29 de novembro

Em breve... todos estarão mortos. Graham Hill, Tony Brise, Andy Smallmann e os mecânicos Tony Alcock e Terry Richards, todos estavam no avião onde Hill pilotava, do sul de França, rumo a Londres, para um jantar para angariar mais patrocinios para a temporada de 1976. A temporada anterior tinha sido boa, com três pontos e desempenhos prometedores por parte de Brise, então com 23 anos e na sua temporada de estreia na Formula 1.

Em 1976, Graham Hill decidiu que Brise seria apenas o seu piloto, querendo potenciar ainda mais, para conseguir mais pontos, mais dinheiro e melhores resultados. Mas o Destino não quis, e tudo acabou numa final de tarde de nevoeiro, em Arkley, no norte de Londres. E para piorar as coisas, o avião não tinha seguro ou matricula, e a familia de Graham teve de pagar as indemnizações aos outros membros da tripulação. E assim acabava a aventura de Hill como construtor, depois de 18 temporadas como piloto, sobrevivendo a todas as armadilhas do automobilismo.

Join in

Comments (0)

    YOU MIGHT ALSO LIKE

    Our first Soulmate speaks to DriveTribe about love, Dakar and perfect drives