Importado da Polônia, durante os anos de 2009 até o segundo semestre de 2011, logo após passou a vir do México, onde não recebia imposto de importação. O subcompacto 2+2 italiano despertou curiosidade de muita gente, por se tratar de um veículo pequeno e um design único.

Por ser um carro mundial, ele vinha com itens de conforto e segurança desde a versão mais básica como, airbags frontais, computador de bordo, ar-condicionado, hill holder, ABS, EBD, controle de tração, disco de freio nas 4 rodas, direção elétrica e DRL, algo incomum para época. Talvez o 500 tirou aquele estigma dos brasileiros de que carro completo é carro grande.

Ele é o carro da cidade, pequeno, econômico, charmoso, seguro e completo. Não existia na época um carro que entregasse tanto pelo preço. Sim, mesmo que na época fosse um valor extremamente alto pela categoria do carro ele entregava muito, por ser um carro pequeno, quando equipado com o teto solar, a impressão que temos é de que estamos na versão cabrio.

Fora vendido em 3 versões, Cult, versão de entrada, Sport, intermediaria e Lounge versão top. Também existiu 3 opções de motorização e 4 de câmbio. Em todas as versões seguia o mesmo padrão de suspensão, independente na dianteira e eixo de torção na traseira.

Motorizações: 1.4 8V EVO 88CV flex, 1.4 16V 100HP Starjet somente gasolina e a cereja do bolo 1.4 16V Multiair 105CV somente gasolina.

Câmbio: Manual 5 marchas, automatizada Dualogic 5 marchas, manual 6 marchas e automático 6 marchas Aisin.

Cult

Foi vendido com um conjunto mecânico já conhecido, 1.4 8V EVO, o mesmo do Uno, Palio.... rendia até 88cv quando abastecido com etanol, existia 2 opções de câmbio, uma manual e outra automatizada, Dualogic, ambas com 5 marchas. Uma dica, fique longe da caixa automatizada. Fora o câmbio Dualogic é um carro sem muitos mistérios, ainda mais pelo motor e câmbio manual ser utilizado em vários veículos da marca, manutenção é simples. Não da para dizer o mesmo das outras versões, principalmente da Multiair que era um motor novo e com algumas peculiaridades, ferramentas especiais....

Opcionais: volante em couro com comandos do rádio, piloto automático, teto solar elétrico Sky Wind, Blue&Me (com interfaces Bluetooth e USB) e Pacote Áudio Bose Premium.

Sport

Aqui temos um pouco mais de opção para escolhermos a motorização e câmbio. Motor 1.4 100HP aliado a um câmbio manual de 6 marchas ou ao automatizado 5 marchas dualogic. A versão Sport com o motor 100HP era denominado 500 Sport.

Outra opção seria o 1.4 Multiair, câmbio manual de 5 marchas ou um automático de 6. A versão Sport com a motorização Multiair recebia a denominação 500 Sport Air, relacionado ao seu motor.

Opcionais: air bags de cortina e joelho para o motorista, teto solar elétrico Sky Wind, Blue&Me, pacote áudio Bose Premium, ar condicionado automático digital, retrovisor interno eletrocrômico e bancos revestidos totalmente em couro.

Lounge

Motor 1.4 100HP aliado ao câmbio manual 6 marchas e ao automatizado de 5. Com essa motorização o modelo recebia o nome de 500 Lounge.

1.4 Multiair somente com o câmbio automático 6 marchas. Com essa motorização era chamado de 500 Lounge Air.

Opcionais: air bag de cortina, joelho para o motorista, sensor de estacionamento traseiro, ar condicionado automático digital, teto solar elétrico Sky Wind, Blue&Me, Pacote áudio Bose Premium, retrovisor interno eletrocrômico, bancos revestidos em couro e rodas em liga leve 16”.

São essas as versões mais comuns do bambino, existiram também as versões Abarth, esportiva 1.4 turbo e a cabrio denominada 500c.

Galeria de fotos:

New Love food? Try foodtribe.
Loading...
Loading...
Loading...
1
Loading...