O TFL (Transport for London), órgão que regula os transportes na capital britânica, decidiu não renovar a licença do aplicativo de viagens devido ao risco que ele pode oferecer aos passageiros. Motoristas não autorizados conseguiam fazer o upload de suas fotos em contas de motoristas autorizados, permitindo assim que buscassem e levassem passageiros como se estivessem cadastrados. De acordo com o TFL, esse tipo de situação ocorreu pelo menos 14 mil vezes. Outra falha apontada foi a de que motoristas suspensos ou que haviam perdido a autorização do aplicativo conseguiam criar novas contas, voltando a dirigir.

O prefeito de Londres twittou em apoio ao TFL e afirmou que "manter os Londrinos seguros é absolutamente sua prioridade número um".

Já o CEO da Uber, rebateu a decisão chamando-a de errada e afirmou que nos últimos anos a Uber mudou a forma como opera em Londres.

Segundo a CNN, a Uber disse que vai recorrer à decisão, além de implementar um sistema de reconhecimento facial para melhorar a segurança de seus passageiros londrinos. Com 45 mil motoristas e 3,5 milhões de usuários, Londres é uma das cidades onde mais se usa o aplicativo, e perder esse mercado teria sérias consequências para a empresa.

Loading...
New Love food? Try foodtribe.
Loading...
Loading...
Loading...
3
Loading...